segunda-feira, 2 de julho de 2012



Conhecendo a fundo os aviões elétricos !


Os aviões elétricos devem ser leves, ter uma boa autonomia e estarem dentro de padrões aerodinâmicos ideais para que o voo não se torne uma dor de cabeça.


Do que são feitos ? 


Hoje contamos com materiais como o Depron e o Isopor.   O depron támbém é isopor porem um isopor denso e menos expandido do que o Isopor comum.






ISOPOR :


  

O ispor pode ser encontrado em várias espessuras porém para aqueles que não possuem um cortador apropriado e prática com modelagem não terá bons resultados.
 É bem usado para construção de asas, quando acompanhado de um bom cortador.




 
DEPRON:


O depron sem dúvidas é o que possibilitou o avanço dos aeromodelos elétricos, pois vendido em chapas de varias espessuras, ele se torna semelhante a construção com madeira e pode ser aplicada as plantas detinadas a aviões a combustão.
Seu preço é maior comparado ao Isopor, porém muito mais fácil de se trabalhar.
Sua desvantagem é o peso final comparado ao uso do isopor.
Para os que não conhecem é um material muito semelhante ao de bandeija de frios que encontramos nas prateleiras dos mercados.  Portantoo se pensa em construir, não jogue fora aquela bandeija da mussarela do sábado.


Existe também a madeira balsa, usada em aviões a combustão e alguns elétricos, porém não vou mencioná-la devido a fugir um pouco da parte de iniciantes, visto seu alto custo e exigência de conhecimentos.

ENTELAGEM:


Entelagem seria a pintura do avião, o material do que é revestido.

Como queremos leveza ao avião usamos a famosa fita de embalagem colorida, sim aquela usada para empacotar caixas, porém com várias cores.   Ela é barata e um rolo entela um avião inteiro.
Com calma e dedicação se consegue um perfeito entelamento.
Temos também tintas especiais a base de água que não agridem o isopor.




COLAS:


A colagem das partes é feita geralmente com cola de isopor, cola quente e a famosa cola Epoxi.
As colas para isopor garantem um peso final menor e se bem aplicadas geram um bom contato entre as partes.   A cola quente é ideal para juntar pequenas partes, porém o uso exagerado pode sobrecarregar o peso do avião.   A cola Epoxi é uma cola cara, mas que garante a fixação de partes importantes como a parede de fogo onde vai fixado o motor, trens de pouso para aviçoes com rodas, junções de asas, fixação de longarinas das asas, fixação de demais peças que de hipótese alguma devem se soltar. Temos como exemplo a famosa Araldite.
Existe também o Cianocrilato que nada mais é que o famoso super bonder, ele não deve ser aplicado no avião, pois em contato com o isopor ele o corroe em segundos, o uso dele se dá em colagens de pequenas peças de linkagem, aquelas que dão os movimentos ao avião, em trens de pouso e algumas pequenas partes.

OUTROS MATERIAIS:


Não colocarei todos os materiais usados pois senão ficaria dias escrevendo um por um, podemos citar alguns outros como varetas de fibras de vidro e carbono usadas em asas e linkagems, alguns tipos de madeiras geralmente colocadas em paredes de fogo, parafusos, porcas, acetato para fazer janelas, alumínio, canudo de refrigerante, entre muitos materiais necessários a construção.


                                                        ELETRÔNICA


Vamos falar dos equipamentos que fazem o avião sair do chão, a parte elétrica do avião.


Um avião elétrico é composto de alguns ítens básicos como:


1- Motor




 O motor é a força tratora de um avião, ela é quem puxa ou empurra o avião para frente.


Contamos com diversos tamanhos de motor, desde o que puxa pequenas gramas até os que puxam quilos e quilos.


Ele é ligado por 3 fios ao ESC , que veremos a seguir;




2- ESC (Electronic Speed Control)



 O Esc é um circuito ligado a 3 componentes: um fio ao receptor do rádio, 3 fios ao motor e 2 na bateria.
Ele é responsável pelo controle da aceleração do motor. Possuem um sistema que corta a alimentação do motor quando a bateria chega a uma voltagem baixa, não a deixando queimar, deixando apenas ativos os controles das superfícies de comando do avião.






3 - BATERIA







   A bateria é o combustível dos aviões elétricos, ela é ligada por dois cabos ao Esc, que controla a distribuição dessa energia entre o motor e os servos de comandos e receptor. Elas possuem vários tamanhos, células, descargas, enfim, cada avião voa com uma determinada bateria de acordo com o tamanho da aeronave.












4- TX E RX ( Controle Remoto)


O TX nada mais é do que o Transmissor do avião,ou seja, o controle remoto. o RX é um Receptor do sinal enviado pelo TX que o direciona as demais peças responsáveis pelo controle de superfícies móveis e motor.
Contamos com várias marcas de transmissores sendo a parte mais cara do avião.
A escolha de um bom receptor garante uma melhor segurança nos voos.










5 - SERVOS


  
Os servos são peças eletronicas responsáveis pelos movimentos das superfícies móveis de comando do avião , fazendo-o subir, descer, e virar.
São conectados ao receptor do radio recebendo o sinal que é comandado pelo piloto.
Através des seus braços, são ligados os links, que geralmente são varetas de fibras que são conectadas as superfícies móveis, gerando os movimentos do avião.












                                                                 MONTANDO TUDO 



Com os ítens acima montamos um avião.  Temos inúmeras peças e acessórios que podemos acrescentar, porém vai as principais partes essenciais ao voo.  Contamos também com o carregador para as baterias, medidores, alarmes, luzes, etc.


Esse post retrata apenas o básico do básico de um avião elétrico, hoje contamos com inúmeros materiais e peças para a montagem. Porém com o que foi citado acima temos um avião Básico.












domingo, 1 de julho de 2012



Ok, conheci e gostei ,e agora? Onde comprar? Qual avião comprar? Quanto vai me custar?

Essa sem dúvida é a pergunta mais feita por aqueles que procuram entrar no hobbie.   Como muitos sabem, não é barato, mas comparado aos gastos com um aeromodelo a combustão o valor compensa.

Com certeza, o melhor método de adiquirir um modelo é comprá-lo através de construtores que frequentam o local.   Os modelos ficam mais em conta, são de ótima qualidade e durabilidade, fora as instruções e recomendações feitas diretamente com quem o construiu. Um modelo sem a eletrônica, como chamamos a parte de motores, Escs, baterias , etc, costuma variar entre R$100,00  a R$ 300,00 é claro dependendo do modelo e tamanho. Há casos de valores maiores para aviões maiores. Um modelo pronto com rádio, baterias, carregador, etc, ou seja, completo costuma chegar na casa dos R$800,00.  É importante a pesquisa e conversa com vários construtores pois sempre há diferença nos valores.   Em Rio Preto contamos com algumas lojas de Modelismo como a Demarti Modelismo e a RS Models, entre outras.


Os modelos indicados para quem vai começar são bem conhecidos pelos praticantes, eles costumam ter a média de 1,00m a 1,20m de envergadura(distância entre as duas pontas das asas), pesam entre 400g a 700g com autonomia média de 10 minutos a até 20 minutos dependendo do estilo de voo.


Nomes como TELEMASTER,  UGLY STICK, ULTRA STICK, SPACEWALKER, BANDITO, PIPER CUB, CESSNA,  são os indicados para a categoria iniciante pois são leves, dóceis e fáceis de voar.
                                                     




                                                                   UGLY STICK
                                                                   CESSNA 182

                                                                    BANDITO






                                        TELEMASTER   (NA MINHA OPINIÃO O MELHOR)




Onde voar em Rio Preto ?


Embora o aeromodelismo elétrico seja menos perigoso do que o aeromodelismo a combustão, ainda temos que timar muito cuidado pois ainda estamos operando um objeto que está se movendo rápido e com um motor em rotação, por isso necessitamos de um bom espaço para a prático do voo sem problemas.


Em Rio Preto o lugar mais procurado sem dúvidas é o terreno ao lado do colégio Coopen.   Para quem não conhece, fica próximo ao final da avenida Juscelino Kubitschek, onde aos sábados e domingos a tarde é possível vizualizar a movimentação das pequenas aeronaves.


A foto de satélite abaixo mostra a area em vermelho, onde é usada para vôos em Rio Preto.






 O vídeo abaixo de uma asa  FPV do piloto Alexandre mostra exatamente a área de voo






.


Para quem quiser acompanhar e conhecer basta estar no local nos finais de semanas e feriados entre as 14:00 até as 18:00, horário onde o pico de aviões é maior.